Menu Toggle

Bem-vindo ao Fórum Vodafone

Outros Serviços

Procedimentos na activação de Serviços de Valor Acrescentado (SVA)

Novo Utilizador

No passado mês de Maio foram activados 3 Serviços de Valor Acrescentado (SVA) para os quais não dei o meu consentimento e dos quais não usufruí, importando, cada um, em 3,99 euros semanais.

Um deles (MOBIBOX) fez-se anunciar por SMS, em 6 e 12 de Maio, mencionando a activação, o custo semanal e um número (707450201) para o qual se podia ligar a pedir “Ajuda". Esse número servia, afinal, para desactivar o serviço. Mal li as mensagens e percebi o contexto, liguei para o 707450201 e desactivei esse SVA. Simultaneamente, reclamei junto do serviço de Apoio ao Cliente da Vodafone (16912) por não ter consentido em tal activação e na imputação desse custo, aproveitando, também, para solicitar o barramento dos SVA. Fiz igualmente um pedido por escrito nesse sentido, em formulário online de contacto da Vodafone.

Hoje, ao consultar o My Vodafone, verifiquei que havia outros dois SVA activos (“Club 2” e “Met Art”), os quais desconheço e cujos prestadores não me comunicaram a respectiva activação, nem facultaram um número para cancelamento, o que reveste, claramente, cariz doloso. Releva, ainda, o facto de terem ocorrido após o meu pedido de barramento de SVA.

Solicitei à Vodafone que verificasse se havia uma autorização para a activação destes dois últimos serviços. O funcionário confirmou que não havia indicação de consentimento para os SVA “Club 2” e “Met Art”. Comprometeu-se, em nome da Vodafone, a creditar em factura o custo destes dois últimos serviços.

Face ao acima exposto, solicito à Vodafone que esclareça em que contexto se enquadra a activação de SVA e a respectiva imputação de custos em factura, sobretudo quando não tem na sua posse algo que comprove essa vontade expressa ou tácita. Procedimentos menos correctos fizeram-me sair de uma empresa concorrente e optar pela Vodafone, a qual tenho, até agora, reputado favoravelmente junto de amigos. Verifiquei, também, que não estou sozinha na minha indignação, há anos que este Fórum regista queixas semelhantes. Pelos vistos, até agora, a empresa não considerou que a indignação dos seus clientes justificava uma mudança de procedimentos, designadamente a confirmação expressa do cliente para a activação de qualquer SVA e respectiva imputação de custos em factura. Para tudo exigem confirmação (de nome e número de cliente, morada, NIF, etc.), mas para não para a activação de SVA, os quais revestem aparência dolosa e são onerosos. Mais gravosa ainda é a falta de confiança que o cliente passa a ter na Vodafone e no seu cariz distintivo no que respeita às boas práticas.

(Não sigo o Novo Acordo Ortográfico)

Mostrar mais
2 RESPOSTAS 2
Moderador

Olá @Elisa_C

 

Os serviços de valor acrescentados e serviços de conteúdos de entidades externas apenas podem ser ativos pelo utilizador do número, não sendo possível que a Vodafone efetue essa ativação em nome do Cliente. 

 

Os Serviços Mobibox podem ser ativos diretamente no site dessa entidade ou em redes sociais.

 

Os outros dois serviços que indica apenas poderão ser ativos quando o cliente acede ao Portal My Web.

 

A Vodafone servirá apenas como método de pagamento através do saldo dos cartões ou fatura de serviços pós-pagos, como se fosse um cartão de crédito, paypal, etc.

 

Desta forma, ao a Vodafone receber o pedido de cobrança por parte dos serviços concluiu que o cliente os ativou voluntariamente, pois sem as acções em cima referidas este não seria ativado.

 

Contudo, verificámos que excecionalmente foi efetuado o crédito em questão e os barramentos.

 

Obrigado

BrunoF_Vodafone 

Mostrar mais
Highlighted
Novo Utilizador

Boa tarde, Sr. BrunoF_Vodafone.

Agradeço a resposta rápida.

Continuo a considerar que a Vodafone tem o dever de colocar, em primeiro lugar, os interesses daqueles que a honraram com a sua preferência, face aos interesses de empresas externas que mais não fazem do que, artificiosa e sub-repticiamente, levar o cliente a aderir involuntariamente aos seus serviços (como acontece relativamente a essas prestadoras de SVA). Se assim proceder, a Vodafone passará a solicitar ao cliente uma confirmação mais refinada da activação de SVA, ao invés de servir, como refere, “apenas como método de pagamento através do saldo dos cartões ou fatura de serviços pós-pagos, como se fosse um cartão de crédito, paypal, etc.”. De realçar que estes “métodos de pagamento” (cartão de crédito, Paypal, etc.), os quais utilizo sempre que me apraz dada a sua facilidade, segurança e conveniência, não debitam ao cliente despesas sem antes confirmarem, inequivocamente, que é isso mesmo que o cliente pretende.

A confirmar a necessidade da Vodafone mudar as suas práticas no que a este aspecto concerne, estão as inúmeras queixas no “Portal da Queixa” de que as tais empresas prestadoras de SVA são alvo, assim como o teor das várias mensagens inseridas neste Fórum Vodafone.

Obrigada.

Elisa_C

Mostrar mais